Religioso, Tony Ramos diz ter ficado preocupado com papel de diabo na TV

Tony Ramos na pele de Abel Zebu, seu personagem na série Vade Retro – Foto: TV Globo/ Ramón Vasconcelos

Religioso declarado, Tony Ramos volta à TV nesta quinta-feira (20/04), na pele de um personagem que o deixou preocupado.

Escalado para a série Vade Retro, o veterano vai interpretar Abel Zebú, que é a própria encarnação do “coisa ruim”.

Na trama, escrita por Alexandre Machado e Fernanda Young, responsáveis por Os Normais, ele irá tentar seduzir a advogada Celeste (Monica Iozzi), que é um poço de ingenuidade, e fará todo tipo de maldade.

Ao jornal Extra, Tony Ramos contou que não tem a intenção de catequizar ninguém, e explicou porque aceitou interpretar um demônio na TV:

“Percebi que a série não era maniqueísta. Temo a Deus e é a Ele que presto contas. Lamento o ateu, mas não posso criticá-lo. Não quero catequizar ninguém. Sou um cristão muito lúcido, nada fanático”, explicou Tony.

À publicação, o ator ainda falou o que pensa sobre o termo demônio:

“É a tentação que atiça cada um, 24 horas por dia, nas diversas situações da vida. Eu não permito que ele tome conta dos meus atos. Não há em mim rancor, inveja ou vaidade. Há muitos anos, ouço ‘Como ele é bom!’, como se isso fosse uma excentricidade. Sou só um homem bem-resolvido com o que tenho e o que sou. Não quero ser exemplo, cada um que encontre a sua felicidade”, continuou.

Sobre a série, Tony Ramos contou que a ideia é divertir, e não assustar: “As pessoas vão rir, mais do que se assustar, e se assustar ao perceberem que estão rindo”, completou.

Abel Zebu (Tony Ramos) vai mudar a vida de Celeste (Monica Iozzi) – Foto: TV Globo/ Ramón Vasconcelos

Abel Zebu (Tony Ramos) vai mudar a vida de Celeste (Monica Iozzi) – Foto: TV Globo/ Ramón Vasconcelos

Tags