Claudia Alencar diz que desabafo sobre estupro pegou os filhos de surpresa

Claudia Alencar em sua participação na novela Rock Story – Foto: Reprodução/ Instagram

Aos 66 anos, Claudia Alencar deixou muita gente atônita na última quarta-feira (17/05), após revelar que foi “estuprada por militares na época do regime militar”.

Nesta sexta-feira (19/05), a atriz voltou a falar sobre o assunto, e revelou que o assunto era mantido a sete chaves, tanto que seus familiares, incluindo seus filhos, Yann, de 28 anos, e Crystal, de 25 anos, também foram pegos de surpresa com o desabafo.

“Meus filhos nunca souberam do estupro, e quando contei, caíram em prantos. Eu os consolei”, contou a atriz, ao jornal Extra.

A experiência traumática fez Claudia querer ajudar outras mulheres que sofreram violências distintas. O caso é usado em palestras motivacionais que ela ministra em todo o país.

“Sinto e faço o meu possível para ajudar as mulheres a se unirem e a lutarem pelos seus direitos e ficarem lado a lado dos homens dignamente”, explicou.

Na entrevista em que revelou ter sido violentada, Claudia deu detalhes da violência. A atriz ficou presa por 20 dias na época da Ditadura Militar. Neste período, foi sistematicamente violentada e estuprada.

Claudia Alencar interpretou a perfumista Tetê em Rock Story – Foto: Reprodução/ Instagram

“Eu estava em um grupo de teatro que queria mudar o país para melhor. Me deduraram e fui presa por 20 dias. Fizeram de tudo comigo. Me colocaram no pau de arara, me agulharam e me estupraram”, revelou.

Com 22 anos na época, Claudia contou que nem os próprios pais ficaram a seu favor.

“Só o fato de eu ter saído viva já foi uma bênção. E não me lembro de meus pais me darem mais carinho ou alguma conversa que amenizasse a dor. Ela foi se curando sozinha, deixada nos cantos da minha alma. Escrevia muito e me aliviava”, continuou.

“Meu pai sofreu muito com a família dele e isso reverberou em minha família. Não tive uma infância feliz, pois era espancada pelo meu pai sempre que deixava alguma louça para lavar ou que tirava alguma coisa do lugar. Com 20 anos, cheguei em casa após ter saído com meu namorado e sem querer quebrei o portão da nossa casa. Meu pai começou a gritar, correu atrás de mim e me enforcou. Comecei a ver tudo escuro e minha mãe ali, vendo tudo, sem saber o que fazer. Quase morri e depois acordei deitada em uma cama”, relembrou.

Além da violência sexual, Claudia também revelou ter sido abusada por ex-namorados na fase adulta. Trabalhando no teatro na época, a atriz disse que chegava cheia de hematomas pelo corpo: “Ele chegou a quebrar a mão dele de tanto bater em mim”, contou.

“Quanto aos abusos dos machistas eu calava, por medo, e na época não havia proteção a mulher. Nem agora, vide a moça da Paraíba que foi denunciar seu marido e o delegado (!) disse que um armário caiu em cima dela. Estamos o século 12!”, protestou.

Na entrevista, Claudia explicou ainda que só resolveu contar o que sofreu por causa da situação política e econômica do pais, já que parte da população está pedindo a volta da Ditadura Militar.

“Parte da população quer a volta da ditadura, e é como escolher um governo que assassina ou outro que rouba”, justificou.

Tags