Fabiana Karla diz nunca ter sofrido preconceito e abre o jogo sobre forma física: “Sempre me aceitei”

Fabiana Karla em uma de suas apresentações no Popstar – Foto: TV Globo/ Felipe Monteiro

Aos 41 anos e mãe de três filhos, Fabiana Karla bateu um papo franco sobre forma física e preconceito, e revelou que nunca teve problema em aceitar seu corpo.

Em entrevista ao site da revista Marie Claire, a atriz disse que inspira muito mais as pessoas atualmente, do que quando pesava 60 quilos, e que começou a engordar após suas gravidezes:

“Já pesei 60 quilos e depois de ter três filhos em um curto período de tempo, entre uma gestação e outra, fui aumentando meu manequim. Tenho disfunção na tireoide e isso também contribui com meu sobrepeso. Mas, sempre me aceitei”, explicou.

À publicação, a artista contou que a sociedade acaba obrigando as mulheres a entrarem na dieta:

Fabiana Karla em sua adolescência, em Recife – Foto: Arquivo Pessoal

“Nós, mulheres, sempre somos motivadas a fazer dietas, pois somos cobradas pela sociedade com seus padrões impostos de beleza e acabamos entrando em alguma dieta. Não conheço uma mulher, magra, gorda ou acima do peso que nunca tenha se submetido a uma dieta”, continuou.

“Hoje, mesmo com quilos a mais, sei lidar melhor com as minhas formas e inspiro mais pessoas que se espelham em mim do que quando eu tinha 60 quilos. Nunca fiz apologia à gordura, levanto a bandeira do bem estar. Até para você promover novas mudanças e tomar novas decisões em sua vida, você precisa estar bem consigo mesmo para dar esse passo, senão nada vai dar certo”, opinou.

Para tentar conquistar o “shape perfeito”, Fabiana contou que se submeteu a várias dietas malucas:

“Já fiz várias dietas loucas, mas, além de não ter mais idade pra isso, hoje acredito que com bons profissionais e empenho você tem bons resultados. Não existe mágica! Existe ciência! E profissionais sérios que te apontam o caminho. É nisso que acredito! Hoje tenho uma ótima nutricionista, Dra. Luna Azevedo, e uma ótima endócrino, Dra. Beatriz Ohana. Ambas fazem um programa que, além de garantir a minha saúde, auxilia na minha vida corrida onde a falta de rotina se torna uma vilã”, disse.

Fabiana Karla na pele de Perspefone, sua personagem na novela Amor à Vida (2013) – Foto: TV Globo/ Raphael Dias

Fabiana também falou sobre os movimentos de aceitação às diferenças, e contou que faz parte do time que luta para que todos sejam aceitos, independente de classe social ou forma física:

“É cafona ser intolerante! Mesmo vivendo um momento grande de intolerância entre as pessoas, ainda existe um movimento sim, genuíno, que resiste e se fortalece a cada dia em prol do respeito e das diferenças. Sinto-me fazendo parte dessa massa, dos ‘diferentes’ que são iguais! As pessoas precisam se educar para terem respeito, só isso. Quando somos adolescentes queremos ser iguais aos outros, ter a barriga do atleta, a boca da atriz da novela. Quando crescemos entendemos que o barato é ser único”, explicou.

Ao falar sobre preconceito, a atriz disse nunca ter sido vítima:

“Não! Costumo dizer que se tentaram, eu não entendi. E graças a minha família, que soube trabalhar minha autoestima, sempre fui uma pessoa confiante e acho que isso me blindou. Mas senti na pele da minha personagem Perséfone, de Amor à Vida, como as pessoas são cruéis, porque na ocasião recebi vários relatos de mulheres de várias idades, inclusive adolescentes, a respeito das coisas difíceis que já passaram por serem gordas. Relatos chocantes. Eu levava isso para as cenas mais difíceis”, completou.

Um dos destaques do PopStar, da TV Globo, Fabiana Karla vem ganhando ainda mais a simpatia do público ao demonstrar mais um de seus talentos; o canto.

No último programa, a atriz conquistou a maior pontuação, e garantiu a imunidade para a próxima etapa da atração.

Veja mais notícias de famosos.