Angelina Jolie volta a falar sobre a vida sem Brad Pitt: “Estou mais forte”

Angelina Jolie na capa da revista People – Foto: Reprodução

Destaque da edição mais recente da revista People, Angelina Jolie voltou a falar sobre as mudanças em sua vida um após a separação de Brad Pitt.

À publicação, a atriz contou que as dificuldades pelas quais passou depois do divórcio a ajudaram a se tornar uma mulher mais forte.

“Eu tive altos e baixos nesse tempo, mas acho que hoje sou mais forte”, declarou.

Mãe de seis filhos, Maddox, de 16 anos, Pax, de 13 anos, Zahara, de 12 anos, Shiloh, de 11 anos, e de Vivienne e Knox, de 9 anos, Angelina ressaltou que tudo aconteceu em um momento crítico na vida das crianças:

“Todo mundo passa por momentos difíceis, mas como mãe você tem que ter como responsabilidade prioritária os seus filhos. Eles estão passando por um momento de formação pessoal, e muita coisa deve acontecer depois disso”, explicou.

Dedicada à trupe, a artista contou que não trabalhou no último ano, e disse que precisa pensar muito antes de fechar algum trabalho, para fazer tudo de uma maneira que não fique muito pesado para as crianças:

“Os meus filhos vêm em primeiro lugar. Eles precisam de mim em casa, então eu já não trabalho há mais de um ano. As coisas estão paradas. Eu sento com eles e converso, porque cada coisa que eu faço pode afetá-los. Tenho que fazer tudo de um modo que não fique pesado para eles”, completou.

Após o divórcio, em setembro de 2016, Angelina Jolie ficou um tempo longe dos holofotes.

Em fevereiro deste ano, a atriz deu sua primeira entrevista oficial após a separação para falar do filme First They Killed My Father, feito em parceria com a Netflix.

A trama é uma autobiografia da ativista Loung Ung, amiga de Angelina Jolie, que enfrentou o regime do ditador Khmer Rouges no Camboja. O filme mostra como dois milhões de pessoas — incluindo a mãe, o pai e as duas irmãs de Loung —morreram no genocídio armado por Khmer.

A produção estreia neste mês no Netflix.

Veja mais notícias de famosos.